sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Agosto mês de Abaluaê/Omulu

Atotô Abaluaê!


Agosto mês de Abaluaê/Omulu

Vamos falar neste mês, muito sobre o Orixá que é comemorado nesta data, Obaluaê, ou Omulú como queiram, este Orixá esta ligado ao elemento Terra, sua atuação é na cura das pessoas, muito atuante nas linhas dos Preto Velho, tem como seu manipulador de energia a pipoca, ao qual com seu banho efetua a transformação do estado doentio em sadio, leva as impurezas espirituais quando derramada nos corpos dos enfermos, depois de recolhe-las, deve ser depositadas em um terreno em contato com a terra.  
Obaluaê é uma flexão dos termos: Oba (rei)Oluwô (senhor)Ayiê (terra), ou seja, “Rei, senhor da Terra”. Omulu também é uma flexão dos termos: Omo (filho)Oluwô (senhor), que quer dizer “Filho e Senhor”. Obaluaê, o mais moço, é o guerreiro, caçador, lutador. Omulu o mais velho, é o sábio, o feiticeiro, guardião. Porém, ambos têm a mesma regência  e influência. No cotidiano significam a mesma coisa, têm a mesma ligação e são considerados  a mesa força da natureza.
Obaluaê (ou Omulu) é o Sol, a quentura e o calor do astro rei. É o Senhor das pestes, das moléstias contagiosas, ou não. É o rei da Terra, do interior da Terra, e é o Orixá que cobre o rosto com o Filá (de palha – da - Costa), porque para os humanos é proibido ver seu rosto, pela deformação feita pela doença, e pelo respeito que devemos a este poderosíssimo Orixá.
Obaluaê está no organismo, no funcionamento do organismo. Na dor que sentimos pelo mal funcionamento dos órgãos, ou por uma queda, corte ou queimadura.
Obaluaê rege a saúde, os órgãos e o funcionamento destes. A ele devemos nossa saúde e é comum, nas Casas de Santos, se realizar os Eboris de Saúde, que fazem pra trazer saúde para o corpo doente.
O órgão central da regência de Obaluaê é a bexiga, mas está ligado a todos os outros. Ele trata do interior, fundamentalmente, mas cuida também da pele e de suas moléstias.
Divide com Iansã a regência dos cemitérios, pois ele é o Orixá que vem como emissário de Oxalá (princípio ativo da morte), para buscar o espírito desencarnado. É Obaluaê (ou Omulu) que vai mostrar o caminho, servir de guia para aquela alma.
Obaluaê também é o Senhor da Terra e das camadas de seu interior, para onde vamos todos nós. Daí a ligação que tem com os mortos, pois ele é quem vai cuidar do corpo sem vida, e guiar o espírito que deixou aquele corpo. O sol também tem a sua regência. Ele também é o Calor provocado pelo sol quente. Há quem diga que não se deve sair à rua quando o Sol está quente sem a proteção de um patuá, a fim de não correr o risco e não sofrer a ira de Obaluaê, geralmente fatal.
Obaluaê está presente em nosso dia-a-dia, quando sentimos dores, agonia, aflição, ansiedade. Está presente quando sentimos coceira e comichões na pele. Rege também o suor, a transpiração e seus efeitos. Rege aqueles que têm problemas mentais, perturbações nervosas e todos os doentes.
Está presente nos hospitais, casa de saúde, ambulatórios, postos de saúde, clínicas, sempre próximo aos leitos. Rege os mutilados, aleijados, enfermos. Ele proporciona a doença, mas, principalmente, a cura, a saúde. É o Orixá da misericórdia.
Obaluaê é à força da Natureza que rege o incômodo de um modo geral. Rege o mal estar, o enjôo, o mal humor, a intranqüilidade. É o Orixá do abafamento e está presente nele, bem como na má digestão e na congestão estomacal. Gera o ácido úrico e seus efeitos.

Obaluaê está presente em todas as enfermidades e sua invocação, nessas horas, pode significar a cura, a recuperação da saúde. 

Atotô Abaluaê!
Fonte: http://espadadeogum.blogspot.com

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Prece para Omulu/Abaluaê


Médico dos Pobres, eu Louvo teu Nome! Atotô Obaluaê !


Prece de Abaluaê!

Mestre das almas! Meu corpo está enfermo... minha alma está abalada. Minha alma está imersa na amargura de um sofrimento que me destrói lentamente. Senhor Omulu! Eu evoco - Obaluaê Oh! Deus das doenças, orixá que surge diante dos meus olhos na figura sofredora de Lázaro - aquele que teve a graça de um milagre no geste do Divinho Filho de Jesus. Oh! Mestre dos mestres Obaluaê teu filho está enfermo... teu filho se curva diante da tua aura luminosa. Na magia do milagre, que virá de tuas mãos santificadas pelo sofrimento... Socorre-me... Obaluaê... Dai-me a esperança da tua ajuda. Para que me encorage diante do martírio imenso que me alucina. Fazei com que eu não sofra tanto - Meu Pai Senhor Omulu! Tu és dono dos cemitérios, tu que és sentinela do sono eterno, daqueles que foram seduzidos ao teu reino. Tu que és guardião das almas, que ainda não se libertaram da matéria, ouve a minha súplica, atende ao apelo angustioso do teu filho que se debate no maior dos sofrimentos. Salve-me - Irmão Lázaro. Aqui estou diante da tua imagem sofredora, erguendo a derradeira prece dos vencidos, conformado com o destino que o Pai Supremo determinou para que eu suplicasse minha alma no maior dos sofrimentos. Salve minha alma desse tormento que me alucina. Tome meu corpo em teus braços. Eleva-me para teu reino. Se achares, porém, que ainda não terminou minha missão nesse planeta, encoraja-me com exemplo da tua humildade e da tua resignação. Alivia meus sofrimentos, para que levante deste leito e volte a caminhar. Eu te suplico, Mestre! Eu me ajoelho diante do poder imenso de que és portador, invoco a vibração de Obaluaê.
Atotô Meu Pai, Atotô Obaluaê, Meu Senhor!

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Tarot Cigano

    O Tarot e a Matemática Filosófica



Adição e Redução Teosóficas são duas importantes operações matemáticas para todos que estudam o Tarot. Estudos místicos, gnósticos e mundanos tendo por base o tarot necessitam destas operações matemáticas. A compreensão dos extraordinários mistérios escondidos no simbolismo das cartas do tarot possui nestas operações um auxiliar fundamental. Atrás da simplicidade destas operações se escondem o ouro dos alquimistas, a magia dos magos, a compreensão universal dos gnósticos e o êxtase dos místicos.

A Redução Teosófica consiste em reduzir a um único digito a soma dos números que compõem um determinado número. Vejamos alguns exemplos.
Exemplo 1: 125=1+2+5=8. O número 125 possui a mesma natureza do oito.
Exemplo 2: 2574=2+5+7+4=18=1+8=9. O número 2574 possui a mesma natureza do Nove. Observe que este número foi obtido após duas somas sucessivas. A primeira soma deu 18. Como 18 é maior que Nove foi preciso realizar novamente a soma dos números para obtermos o número com um único digito.
Exemplo 3: Calculando para uma pessoa nascida em 23/11/47.
 231147=2+3+1+1+4+7=18=1+8=9
Nove é o número da vida desta pessoa. É a resultante. Poderemos desdobrar um pouco e descobrir mais.
Energia da Infância (dia do nascimento): 23=2+3=5
Energia da Adolescência (mês do nascimento): 11=1+1=2
Energia da Idade Madura (ano do nascimento): 47=4+7=11=2
Entretanto, os números das idades sofrem influência direta do número resultante.
Obs: Algumas escolas esotéricas utilizam para efeito de cálculo relacionado com datas, o ano com quatro dígitos.

A Adição Teosófica consiste em somar a série natural dos números começando pela unidade até incluir o número proposto. Exemplos.
O número 4: 1+2+3+4=10
O número 12: 1+2+3+4+5+6+7+8+9+10+11+12=78 As cartas do Tarot também são 78.

O motivo deste artigo foi apenas mostrar como estas operações são feitas. Utilizá-as, isoladamente ou combinadas, pode trazer grandes revelações. Você pode desdobrar as cartas do Tarot. O Carro, por exemplo, pode ser desdobrado em 1+6, 6+1, 2+5, 5+2, 3+4 e 4+3. Vai conseguir perceber, também, que no universo da matemática oculta 1+6 é diferente de 6+1.

Muita paz.




segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Oração de Iemanjá

Odoiá, Yemanjá!

Salve, Estrela do Mar,
Deusa poderosíssima, mãe e advogada de todos os que navegam no mar agitado da vida!
À vossa valiosa proteção confia-nos o vosso séqüito de auxiliares,
Sereias, Ninfas, Caboclas do Mar, para serem nossas guias, protetoras, consolo e alento
Durante as tempestades da vida terrestre.
Refugiamo-nos cheios de confiança e fé em vossa aura e manto vibratório.
Seja nossa guia, seja nosso farol, seja sempre nossa brilhante estrela divina que nos orienta,
a fim de que nunca pereçamos nem nos falte rumo da rota segura que nos fará desviar dos escolhos do mar agitado da vida material.
Aceitai a minha devoção humilde como símbolo de meu carinho e esperança,
Para que eu possa trilhar o caminho vital com a mente limpa e o corpo sem os fluídos negativos que possam dificultar minhas atividades.


Livro: IEMANJÁ
Autor: J. EDSON ORPHANAKE

Esta oração foi retirada do site: http://www.xamanismo.com.br/

Oração de Oxum

Ora Iê Iê Mamãe Oxum, Ora Iê Iê Oxum!!!
Ora Iê Iê Mamãe Oxum, Ora Iê Iê Oxum!!!

Senhora das cachoeiras, Oh Mãe Oxum!
Senhora dos rios e cascatas.
Orixá das águas claras que lavam os males do mundo.
Deusa do Amor!
Que o canto de sua águas embale meus sentimentos,
Alimentando meu coração com as vibrações de paz e perdão.
Senhora do ouro, clareia meus caminhos.
Salve dourada Senhora!
Da pele de ouro!
Benditas são suas águas,
e essas mesmas águas lavam meu ser e me livram do mal.
Oxum, Divina Rainha, bela Orixá,
Venha a mim, caminhando na Lua Cheia.
Traga, mãe, em suas mãos, os lírios do amor e da paz.
Torna-me doce, sedutora, suave, como és.
Mamãe Oxum, me proteja.
Faça que o amor seja constante em minha vida,
Que eu possa amar a tudo o que existe.
Me proteja contra a inveja e todo o mal.
Daí a mim o néctar de sua doçura
Mãe do ouro, da beleza e do amor,
Senhora do mais puro Axé,
Cuida de mim hoje e sempre.

Ora Iê Iê Mamãe Oxum! Ora Ie Iê Oxum!!!